Contemplação

Contemplação

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Yin/Yang

Versos
Dirão tudo aos que puderem ver.

Sem rima,direto.
Poesia, pra que te quero?

Não há romance,só um retrato duro.
Colorido,em alta resolução.
Simples assim.

Ultima bolacha do pacote,quebrada,esfarelada.
Agua pro vinho, o yin de repente é o yang.
Não é mal,apenas não mais o é.

Mudanças,diferenças.
Diz-se que conhecemos as pessoas com o tempo.
Tempo,derruba máscaras,dissolve a névoa.
Nos faz enxergar o que antes estava envolto numa massa disforme.

O cenário era belo,dia ensolarado no campo.
Hoje nuvens negras.Trovoadas,escuridão.
Ainda não há chuva,ainda não há tempestade.

Ainda.

Creio que seja o ápice,divisor de águas.
Daqui pra frente,de acordo com a mudança de ventos
Ou o barco navegará em águas claras
Ou afundará na tempestade.

Quem decide?
O yin e o yang.
Está em suas mãos.
Quem serás?
Amigo de todas as horas ou lembrança remota?

2 comentários:

  1. sim sim ..quando não sou eu o autor eu faço referências..e reverências tambem..^^

    ResponderExcluir